sa-ico-1.gifHomesa-ico-1.gifArtigos Sobre Haicai

Quando um Haicai Emociona?

Rosa Clement

Uma das funções do haicai, senão a principal, é causar uma emoção no leitor, ou seja, aguçar sua sensibilidade ao captar a essência do que ele acabou de ler. Podemos definir essa emoção como uma variação do espiríto, que se manifesta como comoção após a leitura de um haicai. Isto é, uma reação intensa e breve do organismo a um fato extraordinário tirado do ordinário, a qual se acompanha de um estado afetivo de conotação agradável. Dizem por ai que é melhor escrever um haicai ruim do que não tentar nenhum. Mas será que um haicai ruim produz essa emoção? Como saber se escrevemos uma haicai que emociona?

Escrever haicai é um ato solitário. O haicaista se põe em frente a um monitor em branco com a intenção de escrever um haicai e fica pensando na melhor maneira de expressar a cena observada ou apenas imaginada. Muitos se preocupam com o número de sílabas e o kigo, outros com a beleza da cena, o que não deixa de ser importante, e outros ainda, com a inclusão de algo que realmente faça a diferença, ou seja, emocione. Porém, é comum que após tamanho esforço, fiquem sem respostas as perguntas: será que escrevi um haicai? Será que meu haicai é capaz de emocionar alguém? De qualquer forma, acreditamos que ninguém sabe mais sobre nosso suposto haicai do que nós mesmos. Mas nem sempre conseguimos transmitir com objetividade nossa intenção e muita vezes nos sentimos cercados por incertezas.

Incertezas a parte, ao escrever um haicai nosso ego nos faz pensar que acabamos de escrever uma obra-prima, e que foi para nós, que Basho legou sua arte. Então colocamos nosso haicai à disposição do leitor, com orgulho e não admitimos crítica, apenas elogios e admiração. Como resposta, na maioria das vezes, obtemos o silêncio do leitor o que pode ser interpretado a gosto do autor do haicai ou indicar que o haicai não causou nenhum impacto no leitor.

Lembro de certa vez, quando um membro de um forum de haicai, fez um desabafo sobre os poemas postados: "nenhum desses haicais postados aqui me emociona, serão haicais?" A pergunta não me surpreendeu mas ficou na minha mente até que resolvi escrever este texto. Quem conhece as regras sabe que, ao ser lido, um haicai deve passar seu momento, e espera encontrar ou perceber claramente o seu espirito de forma que emocione, conforme dita a definição de haicai. Mais importante ainda é deixar esse momento envolver quem não estuda suas regras. Esta é uma das maneiras mais efetivas de testar se seu haicai realmente emociona, ou seja, se houve uma variação no espírito do leitor que o levou a pensar sobre o que leu. Portanto, pedir uma opinião extra tentando observar uma reação pode ser um bom termômetro para saber se seu haicai foi bem sucedido. É incrivel como isso faz toda uma diferença.

É importante ter alguém ao nosso lado disposto a ler nossos escritos, como um amigo ou um parente ou até uma pessoa que não entenda nada de haicai e tampouco queira entender. A opinião dela será tão valiosa quanto a de alguém que conhece bem a forma. Nesse caso, o haicai em questão tem de transparecer, desabrochar o seu momento na hora em que é lido para que ela capte sua essência. Caso contrário, você poderá receber como 'avaliação' uma gentil explicação de que ela não entende de haicai e não pode emitir uma opinião. Se seu haicai recebe como resposta um sorriso ou um comentário que indique uma compreensão significa que seu esforço foi reconhecido e aprovado.

No caso de você pedir a opinião de alguém que entenda de haicai, o momento, quando existe, é a primeira coisa a ser procurada. Se esse alguém não perceber esse momento na primeira leitura pode ser que seu haicai seja somente uma imagem ou descreva apenas uma cena. Nesse caso você deve reler o pretenso haicai e se você precisar explicá-lo, é porque sua tentativa de elevar seu terceto a haicai falhou. Quando alguém gosta de um haicai é muito evidente, pois há sempre uma satisfação demonstrada, um aha! uma certa euforia e um 'gostei' dito de forma que sabemos podemos confiar. Isso significa que o terceto mudou de nível. Agora você pode polir seu trabalho, remover as falhas sem diminuir o brilho.

Também há ocasiões em que um haicai parece se escrever sozinho e não é preciso da opinião de outros para ter certeza que escrevemos um haicai. Tudo parece apropriado. O momento está claro, a linguagem é efetiva e até musical, há uma percepção nítida da estação, não há excessos de adjetivos nem de verbos, e o número de sílabas é o ideal, e além disso contém os elementos criatividade e originalidade. Esse é o desejo de todo escritor de haicai, mas sabemos que isso não acontece sempre. Basho escreveu mais de 1000 haicais, mas nem todos são memoráveis. Muitos deles possuem o quesito emoção, é claro, ele foi um mestre.

Nossa intenção com esse texto foi mostrar que as palavras evocadas em um haicai tem uma importância bem definida, que é causar uma emoção no leitor. Não basta que o autor se expresse apenas com uma imagem ou algo que traduza causa e consequencia, mas que incorpore os valores tradicionais do haicai japonês na forma exterior do poema. Também a leitura deve ser cuidadosa para que haja entendimento. Quando esses elementos são bem equilibrados uma sensação transparece para o leitor e isto não deixa dúvidas que ele acabou de ler um haicai.