sa-ico-1.gifHomesa-ico-1.gifO Haicai e Suas Teorias

O Haicai e Suas Teorias

Por Que Praticá-lo?
__________________

Assim como outros hábitos culturais introduzidos no Brasil, o haicai também conquistou admiradores, embora de uma forma mais discreta. Por que nós, os ocidentais, decidimos praticar o haicai? Na opinião de Jane Reichhold (com. pes.) "a medida que a poesia se tornava mais longa e sem forma, encontrar algo breve, direto ao assunto e de forte contraste foi uma mudança maravilhosa". De fato, a brevidade do haicai pode estimular o surgimento de novos escritores logo que eles entram em contato com a forma. Alguns podem ser seduzidos pelo haicai ao pensar que um poema de três linhas se escreve em um piscar de olhos. Mas não é bem assim.

Escrever um haicai tem um próposito de ir além de descrição de imagens, e, portanto, nem todo terceto pode ser chamado de haicai. Também alguns praticantes vêem o conjunto de regras sugeridas pela forma como um desafio. Outros preferem dar seu toque pessoal, modificando essas regras ou ainda inovando-as. Há ainda aqueles que vêem o haicai como uma forma carregada de misticismo e espiritualismo que leva ao transcendental. O haicai, no entanto, é mais simples do que se imagina, e ao mesmo tempo exige do autor a criatividade e habilidade para descrever uma cena da natureza e um desejo de compartilhar com o leitor a emoção ou sensação abstraída desse momento. Em realidade, essa atração simplesmente acontece e não tem uma explicação maior do que uma relação de afinidade. Quando essa relação é estabelecida, desperta no escritor uma maior curiosidade e consequentemente um desejo de por em prática o que ele aprendeu. Não é bastante apenas gostar de haicai, mas também é preciso ter disciplina e persistência e querer maravilhar-se com a simplicidade dos momentos.