sa-ico-1.gifHomesa-ico-1.gifMestres Japoneses

Um Mestre Chamado Buson

Buson nasceu em 1716, in Kema, na província de Settsu, Japão e morreu em 24 de dezembro de 1783, em Kyoto. Também chamado Yosa Buson, seu nome original era Taniguchi Buson, pintor japonês de distinção, mas ainda mais reconhecido como um dos grandes poetas do haicai, sendo o segundo dos Quatro Grandes Mestres do Haicai. Buson veio de uma família rica, mas optou por deixá-la para trás para perseguir uma carreira nas artes. Ele viajou extensivamente no nordeste do Japão e estudou haicai com vários mestres, entre eles Hayano Hajin, a quem elogiou em Hokuju itonamu wo Rosen (1745, "Homenagem a Rosen Hokuju").

Em 1751 estabeleceu-se em Kyoto, como um pintor profissional, permanecendo lá a maior parte de sua vida. Ele, no entanto, passou três anos (1754-1757) em Yosa, na província de Tango, uma região famosa por sua beleza cênica. Lá ele trabalhou intensamente para melhorar a sua técnica na poesia e pintura. Durante este período ele mudou seu sobrenome de Taniguchi para Yosa. A fama de Buson como poeta veio particularmente após 1772. Ele pediu uma retomada da tradição de seu grande predecessor Matsuo Basho, mas nunca alcançou o nível de compreensão humanista atingido por Basho.

A poesia de Buson, talvez refletindo seu interesse pela pintura, é ornamentada e sensual, rica em detalhes visuais. "Use a linguagem coloquial para transcender o coloquialismo" ele pediu, e declarou que no haicai "é preciso falar de poesia". Para isso Buson exigia não somente ouvir com precisão e possuir um olhar experiente, mas também uma intimidade com os clássicos chineses e japoneses. O interesse de Buson pela poesia chinesa é particularmente evidente em três longos poemas que são irregulares na forma. Seus poemas experimentais têm sido chamado de "poemas chineses em japonês", e dois deles contêm passagens em chinês.

Em 1782, Buson fez uma viagem para as montanhas de Yoshino, a sudeste de Nara para ver as cerejeiras em flor. Ele continuou com seu trabalho de pintura e escrita do haicai. No outono do próximo ano, ele foi convidado por um de seus discípulo a visitar Uji, ao sul de Kyoto, para coletar cogumelos, e ele escreveu um ensaio sobre isso. Mas após seu retorno, Buson adoeceu. Na vigéssima-quarta noite de dezembro de 1783, ele pediu a seu discípulo Gekkei escrever seu último haicai:

No início da madrugada, Buson faleceu com a idade de sessenta e sete anos. Buson foi enterrado no pequeno cemitério perto do templo de Konpukuji em Kyoto, a alguns metros da Cabana de Grama de Basho, que Buson ajudou a construir.