sa-ico-1.gifHomesa-ico-1.gifMestres Japoneses

Um Mestre Chamado Issa

Issa nasceu em 1763 na pequena vila Kashiwabara na província de Shinano, Japão e foi chamado de Yataro Kobayashi. Morreu em 1827, em sua terra natal. O pai de Issa era um fazendeiro chamado Yagobeii que ficou viúvo aos trinta anos, em 1765, quando Issa tinha dois anos. Alguns anos depois seu pai se casou e Issa foi cuidado pela avó. Issa aprendeu a ler e escrever na casa de Rokuzaemon Nakamura, conhecido como um poeta sob o pseudônimo de Shimpo. Kana morreu quando Issa tinha 14 anos. Issa, então, foi enviado para Edo, onde se sentia como "um pássaro triste, sem um ninho." Seu pai viajou com ele, parte do caminho.

Não se sabe muito sobre a vida de Issa nos primeiros anos em Edo. Aos 25 anos, ele foi estudar haicai com um professor chamado Chikua, que seguia a tradição de Basho, com cujo grupo Issa publicou diversos poemas. Apesar de estar ciente do trabalho de Buson e ter escrito alguns haicais influenciados pelo mestre, foi o estilo do grupo de Chikua que firmou o estilo de Issa. O dom de Issa foi reconhecido após três anos quando Chikua faleceu e Issa se tornou o Mestre da casa de Chikua in Edo, Nirokuan. Issa ocupou a posição por somente um ano -- aparentemente houve queixas contra ele, por parte dos membros do grupo mais ortodoxo e já com 29 anos ele desistiu da função, retornando para Kashiwabara para visitar seu pai. Depois Issa seguiu o exemplo de Saigyo e Basho e viajou pelos próximos dez anos para ocupar o tempo. Além da pequena ajuda financeira de seu pai, Issa ganhava a vida como um itinerante haikaishi, compondo renga com grupos locais e corrigindo versos. Vale lembrar que em algum momento de sua vida Issa tornou-se um sacerdote Budista.

Sob o pseudônimo Issa Kobayashi, em que Issa significa "xícara de chá", ele escreveu centenas de divertidos e pungentes haicais que incluiam pequenas criaturas como pulgas, piolhos, moscas, grilos, etc. como eles são afetados pela tristeza e uma consciência das nuances do comportamento humano. Além de haicai, Issa escreveu peças em prosa e poesia entrelaçadas, incluindo "Journal of My Father's Last Days" (Os Últimos Dias de Meu Pai) e "The Year of my Life" (O Ano da Minha Vida). A maioria dos japoneses que gostam de haicai tradicional provavelmente conhecem o gostam mais de Issa do que de outro poeta.

Após a morte de seu pai, a vida de Issa tomou novos rumos. A propriedade deixada pelo pai como herança rendeu diversos conflitos entre Issa e a madastra e filhos. Aos 51 anos, Issa se casou com Kiku, de 27 anos com quem teve três filhos. Os dois primeiros morreram em tenra idade, e Kiku faleceu após o nascimento do terceiro filho. Issa casou-se novamente aos 63 anos e mais uma vez aos 64 anos, ap´ss dissolução do segundo casamento. Em 1827 a casa que gerou tanta discussão por motivos de herança sofreu um incêndio. Era novembro quando Issa veio a falecer deixando uma esposa e uma filha ainda não nascida, Yata. Yata herdou a casa de Issa que foi reconstruída e que ficou na família até 1950.